Muitas vezes não damos muita importância ao valor que pagamos pelos pacotes de tarifas bancárias. Entretanto, se contabilizarmos esse custo por ano, é possível perceber que esse dinheiro pode fazer uma boa diferença no orçamento. Por exemplo, um consumidor que paga 30 reais ao mês  por  um pacote de tarifas, ao longo de um ano gastará 360,00. Dessa forma, antes de contratar um pacote é preciso primeiro avaliar seu perfil de utilização, comparando-o com os serviços oferecidos pelo banco.

Cabe destacar que há um conjunto de 30 serviços considerados essenciais pelo Banco Central e por isso não podem ser cobrados. No entanto, poucos consumidores têm conhecimento dessa possibilidade.

Entre as operações que não podem ser cobradas pelos bancos, vão desde o fornecimento de cartão com a função débito, até o fornecimento de dois extratos por mês, contendo a movimentação da conta nos últimos 30 dias, por meio do guichê da agência ou do caixa eletrônico. Além disso, o consumidor também tem direito gratuitamente a até quatro saques mensais, realização de até duas transferências entre contas da mesma instituição e fornecimento de dez folhas de cheque por mês.

A regulamentação também estabelece que os saques em terminais de autoatendimento em um intervalo de até 30 minutos deve ser considerado como uma só operação. Para que possa avaliar se precisa de um pacote de tarifas ou se o que é oferecido sem cobrança pode ser suficiente, listamos todos os serviços gratuitos.

Se mesmo assim, precisar contratar um pacote de serviços, sugerimos ir a sua agência para ver outras possibilidades, pois não é comum  a instituição financeira se preocupar em  indicar ao consumidor um pacote de tarifas com a maior compatibilidade às suas movimentações, que estão disponíveis no site do Banco Central.

Fique atento!